sábado, junho 30, 2007

Gebalis: uma história pendente a esclarecer

A Gebalis voltou à liça. Convém recordar do que é que estamos a falar e o que é que está em causa. Por isso, fiz um resumo aqui.

Comparação entre sondagens

A propósito da sondagem da Eursondagem hoje publicada no Expresso, há três apontamentos que vale a pena reter:
1. A maioria dos lisboetas não quer que a Portela seja desmantelada (quase 60%): quer a Portela mais outro na margem Sul.
2. A maior parte dos lisboetas não quer que haja maioria absoluta (mais de 57%) .

No que se refere à CDU, registe que há um mêsa votaão era de 6,3 e que hoje é de 6,9 para a Eurosondagem. Isso, a manterem-se os habituais desvios desta empresa (3,9 a esta distância das eleições) em relação à votação real, daria, mesmo neste quadro, algo próximo dos 11%.

Notas sobre a candidatura da CDU

Viram ontem aquele comício magnífico na Aula Magna? Viram a força da razão e as razões da força dos nossos candidatos? Malta, aquilo é ouro puro. Mas as redacções não sabem!!
Leia aqui mais umas notas...
Jerónimo e Ruben contra a maioria socialista "de Direita"
O secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP) e o cabeça-de-lista da Coligação Democrática Unitária (CDU) às eleições intercalares da Câmara Municipal de Lisboa (CML) apresentaram sexta-feira uma oportunidade de "voto de protesto" contra o Governo socialista. (… 'take' da Lusa, no site da RTP)

PCP pede voto de protesto contra o Governo
O Partido Comunista apela ao voto de protesto contra o Governo nas eleições intercalares para a Câmara de Lisboa do próximo dia 15 de Julho.
O repto foi lanço esta noite, num comício que juntou o cabeça-de-lista da CDU, Ruben de Carvalho, e o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa.
“Para resolver os seus problemas Lisboa não precisa de uma maioria absoluta, precisa de uma política boa, de outra política, de uma política alternativa”, declarou Ruben de Carvalho.
O candidato acusa o PS e o Bloco de Esquerda de terem sido cúmplices das políticas de direita para a cidade, que deixaram a autarquia na actual situação.
Jerónimo de Sousa falou do Governo do país e apontou o exemplo da Flexisegurança que, na sua opinião, representa uma declaração de guerra aos trabalhadores.
“Perante esta nova ofensiva só há uma saída, a continuação da luta dos trabalhadores e fazer também do voto nestas eleições para a Câmara de Lisboa, um voto de protesto contra um Governo que já nem sequer disfarça o seu conluio com o grande capital e com os grandes interesses”, acusou o líder comunista. (RR)

Idosos e reformados
Nos últimos seis anos, a maioria de direita PSD/CDS-PP, com o apoio do PS e do BE em momentos decisivos, conduziu a Câmara de Lisboa a uma gravíssima situação, lesiva dos interesses da Cidade, e da sua população, levando à queda do executivo e à convocação de eleições antecipadas.
A população de Lisboa, foi ainda, profundamente atingida, nos últimos dois anos pela política de direita do Governo PS - uma politica que na sua ofensiva privatizadora levou ao encerramento de Hospitais, e serviços de urgência dos Centros de Saúde, ao aumento e criação de taxas moderadoras e ao aumento do custo dos medicamentos.
Estas medidas atingem sobretudo os reformados - que sendo cerca de 40% da população de Lisboa, vêem assim cada vez mais dificultado o acesso aos cuidados essenciais de saúde . (… no site da CDU)

Notas úteis sobre Lisboa

Há muitas notas úteis disponíveis no blog de apoio, referentes a impresna de hoje, e não só... como diz o outro. Leia no LL2.

Sondagens Expresso: de 25 de Maio para hoje

________________
25 de Maio
_______________
Hoje

(Clique sobre as imagens para obter ampliação em novo écrã. Faça retroceder para regressar ao blog...)

sexta-feira, junho 29, 2007

Agenda da CDU


Hoje, comício, à noite na Aula Magna

Mini-comício
30 Junho, 10.30, Míni-Comício nos Olivais
Às 10.30 na Praça do Luso, com Jerónimo de Sousa e Ruben de Carvalho

Mini-comício
30 Junho, 11.30, Mini-Comício em Marvila
Às 11.30 no Largo das Amendoeiras, com Jerónimo de Sousa e Ruben de Carvalho.

Sessão
30 Junho, 15.00, Bairro da Cruz Vermelha
Com RITA MAGRINHO
Na Sede da Associação de Moradores do Bairro da Cruz Vermelha

Tapada das Necessidades
Dia 30, sábado, 15 horas
(Amanhã) na Tapada das Necessidades: sessão CDU, pelas15 h.

Festa do Desporto
30 Junho, 17.30, Festa "A CDU e o Desporto"
com a presença de Ruben de Carvalho, Rita Magrinho e de outros candidatos
Praça da Figueira - dia 30 de Junho, entre as 17h30 e as 19h00. Cumprindo um programa de prática de várias modalidades desportivas e artísticas, destacando-se entre outras, “andar, marchar e correr para todos”, ténis de mesa, voleibol, xadrez e grupo de percussão “Ajuda a bombar”.

Debate
4 Julho, 18.30, Lisboa Vida(s) e Cultura(s) Urbana(s)
Debate no Hotel Sofitel (Av. Liberdade, 127), Sala Louvre, com Ruben de Carvalho.

Sondagem nacional

PS: de 47 para 40% num ano / … a CDU é a força que mais lucra com a descida dos socialistas, registando um valor de 10% (mais dois que no mês anterior).

Lisboa nos jornais

Há outros assuntos de interese para Lisboa aqui, no LL2.

Vejam lá estas sugestões para Lisboa...

Cidadãos desafiam candidatos, titula o 'JN'. Pede-se aos candiodatos que dêem uma vista de olhos. Vale sempre a pena.

Notícias da campanha da CDU na imprensa e site de hoje


O PER foi abandonado pela direita
A Câmara Municipal a partir de 1986, lançou novos programas de habitação social, tendo sido construídos 10.000 novos fogos entre 1990 e 1996.
Foi no ano de 1996 que foram lançados mais 10.000 fogos ao abrigo do PER, o que reflecte a diferença de política de habitação, isto é, em 12 anos em que o PCP esteve no poder na Câmara, foram construídos cerca de 20 mil fogos, número muito superior aos construídos nos anos anteriores.
No final do ano 2001, os bairros de barracas, estavam extintos e as poucas barracas que ainda existiam, tinham a garantia de que iriam ser demolidas e realojados os seus habitantes, dentro dos primeiros meses de 2002, porque as empreitadas estavam lançadas e em vias de conclusão.
A gestão PSD/CDS desde que tomou posse, teve como grande objectivo atrasar todo o processo de realojamento, parando obras ou demolindo parte dos prédios, exemplo Rua das Açucenas, demolindo totalmente prédios (Bela Flor) querendo fazer crer que o programa de acabar com as barracas em Lisboa, não tinha sido cumprido. (site da CDU)

CML: Ruben de Carvalho critica abandono do PER pela Direita
O cabeça-de-lista da Coligação Democrática Unitária (CDU) às eleições da Câmara Municipal de Lisboa (CML) criticou hoje o abandono do Plano Especial de Reabilitação (PER) pelos executivos da Direita nos últimos seis anos.
Em visita ao bairro municipal da Quinta do Ourives, no Beato, Ruben de Carvalho enalteceu o trabalho desenvolvido nos 12 anos em que a CDU esteve envolvida no governo da CML, em coligação com o Partido Socialista, já que «foram construídos cerca de 20 mil fogos, permitindo erradicar todos os bairros de lata da cidade».
«Isto envolveu milhares de pessoas e estava tudo praticamente concluído quando a coligação perdeu a Câmara para Santana Lopes. Mas, aí, parou-se de construir e foi-se mais longe, nomeadamente com demolições sem nexo», afirmou o candidato da coligação que junta o Partido Comunista Português e o Partido Ecologista «Os Verdes». (DD)

Abandono do Plano Especial de Reabilitação
Lisboa: CDU critica políticas da Direita
Ruben de Carvalho visitou Quinta do Ourives
O candidato da CDU à Câmara Municipal de Lisboa criticou esta quinta-feira o abandono do Plano Especial de Reabilitação (PER), pelos Executivos camarários de Direita, nos últimos seis anos. (CM)

Abandono do PER
…o cabeça-de-lista da CDU criticou o abandono do Plano Especial de Reabilitação pelos Executivos da Direita nos últimos seis anos. Em visita ao bairro municipal da Quinta do Ourives, no Beato, Ruben de Carvalho enalteceu o trabalho desenvolvido nos 12 anos em que a CDU esteve envolvida no governo da autarquia, em coligação com o PS, já que “foram construídos cerca de 20 mil fogos, permitindo erradicar todos os bairros de lata da cidade”. (PJ)

«Devem ser extintas»
… A candidatura defende que a Empresa Pública Municipal de Águas Residuais de Lisboa (EMARLIS) bem como outras três sociedades de reabilitação urbana devem ser extintas por não cumprirem “as suas missões” e por se terem transformado “em depósitos de empregos ao sabor das vontades partidárias durante a gestão de Direita”. Quanto à empresa GEBALIS (Gestão de Bairros Municipais de Lisboa), Ruben de Carvalho defende que esta deve ser inspeccionada numa perspectiva global, já que “a sua função é muito importante no trabalho de reparação dos bairros e acompanhamento de pessoas”. (CM)

Outros candidatos a Lisboa hoje

Saiba que notícias principais foram publicadas hoje sobre outras candidaturas: Roseta, Costa, Negrão, Sá Fernandes no LisboaLisboa2.

quinta-feira, junho 28, 2007

Temas com interesse para Lisboa hoje

1. Saldanha Sanches chumba exame para Professor Agregado da Faculdade de Direito de Lisboa. «"Apresentei uma tese que escrevi há um ano sobre 'Os limites do planeamento fiscal' que nem sequer foi discutida"». (Negócios e Expresso). 2. Rendas: só 71 actualizações em 1 ano (DN). 3. Comissão Administrativa da CML: salários garantidos e «o empréstimo (30 M €) mantém-se intacto».

Candidaturas em Lisboa

Sá Fernandes: Inaceitável que não haja Carta Educativa. Reuniu com a TAP e pede mais estudos (Portela + 1). Costa: Estudar museu judaico. Crítica à CNE por não divulgar data das eleições. Telmo: Faltam creches. Negrão: Zona ribeirinha: sob alçada da CML. Túnel e Terreiro do Paço: duas feridas na Baixa.

Campanha da CDU de Lisboa

CDU visitou Medicina do Trabalho
Ruben de Carvalho, criticou ontem a localização do Centro de Medicina do Trabalho da autarquia, considerando que a instalação do serviço nas Olaias demonstra "os critérios de gestão" do município. Após a visita ao local, o candidato da CDU defendeu a mudança de instalações do serviço para um local mais central da cidade, mas chamou a atenção para "as despesas financeiras" que essa deslocalização acarreta.
... no JN

Recuperação
Entrevista de Ruben ao Semanário (já) a 6 de Junho
... no Semanário

Aprovada iniciativa do PCP contra ilegalidades da Fundação D. Pedro IV
Património reverte para o Estado
O Parlamento aprovou, por unanimidade, um projecto de resolução do PCP recomendando ao Governo a reversão para o Estado do património do IGAPHE transferido para a Fundação D. Pedro IV, com salvaguarda dos direitos legítimos dos moradores dos Bairros dos Lóios e Amendoeiras, em Lisboa.
...
Encerrar SAP’s, hospitais, tribunais...
CDU denuncia especulação imobiliária


... E mais, no «Avante!» de hoje. Pode ler no LL2.

quarta-feira, junho 27, 2007

Um homem de Menezes na campanha de Lisboa?

Se a intenção dos novos «marketeers» da campanha do PSD era o de se tornarem tão notados como o belo horrível é notado, acertaram em cheio. Aqueles cartazes e os textos são uma delícia... horrível.
Se o candidato, quando dá as broncas seguidas que dá, quer que se fale dele, «nem que seja para dizer mal», uma vez que acredita na máxima «Pior do que falarem mal de mim é nem sequer falarem de mim», então acertou em cheio: esta semana, o Youtube é a sua glória no quadro desse paradigma...
No Rádio Clube, entrevistado e entrevistador estiveram muito bem um para o outro: EPAL a fazer casas, IPPAR a distribuir água, a EPUL a fazer sabe-se lá o quê, a Câmara a encerrar o IPPAR (cuja designação até mudou sem que nem um nem outro dessem conta...).
No «Correio da Manhã», o jornalista falou-lhe de «56 freguesias de Lisboa» e ele nem pestanejou, apesar de serem apenas 53.
No debate da SIC Notícias, fugiu-lhe a boca para «Setúbal» (onde é vereador) em vez de Lisboa - e parece nem ter dado por isso.
É muito para uma campanha só.
Por isso, entendo este meu amigo que há bocado me dizia que «o Negrão é mas é um infiltrado do Menezes» - querendo com isso dizer que está apostado em enterrar cada vez mais Marques Mendes. E o outro ao lado a subir logo a parada: «Eh, pá! A coisa ainda é mais do que isso: o Mendes é que é ele mesmo um infiltrado do Menezes na campanha para destruir o Mendes». Bolas... esta malta é mesmo mazinha!

CDU em Lisboa


Criticada localização de Centro de Medicina
Ruben de Carvalho, candidato da CDU à Câmara de Lisboa, criticou esta quarta-feira a localização do Centro de Medicina do Trabalho da autarquia instalado na Quinta do Lavrado, nas Olaias.
Durante uma visita àquelas instalações, o candidato da CDU defendeu a mudança de instalações para um local mais central da cidade, alegando que a actual localização é de difícil acesso e não é servida por transportes públicos.
"A localização tem que ser reconsiderada. Não se justifica que um serviço desta importância para os trabalhadores municipais esteja instalado no extremo da cidade", afirmou Ruben de Carvalho, que criticou também o facto de o centro só ter um médico nos quadros, quando deveria ter nove especialistas de medicina do trabalho, de acordo com informação avançada pela chefe de divisão do serviço, Rosário Pedrosa. (CM)

"Se tenho um problema, gosto de ir para um restaurante pensar"
Ruben de Carvalho opta por almoçar ou jantar num restaurante porque, diz, "é uma forma de estar sozinho e acompanhado" / Ana Fonseca / JN / É um "alfacinha profissional" e considera Lisboa "a melhor cidade do mundo". Garante Ruben de Carvalho, candidato da CDU às eleições intercalares de 15 de Julho, que é muito difícil não conhecer o nome de uma das ruas da capital. Até porque "um quarto" da sua extensa biblioteca deve ser seguramente sobre Lisboa.
Leia mais. Muito mais.

Dívida da Câmara aos fornecedores não surpreende Ruben de Carvalho
O candidato da CDU à Câmara Municipal de Lisboa disse que o relatório financeiro dos municípios portugueses não o surpreende relativamente à dívida da autarquia da capital aos fornecedores… (Sol)

Outros candidatos em Lisboa

Roseta elogia funcionários da limpeza. Negrão visita ao Terreiro do Paço e Rossio (obras).

Outros temas sobre Lisboa

1. CML não responde, agentes saem do País...

2. Rua conta com taxa de quase 40% quando a média é de 5% / Avenida da Liberdade é a zona «atractiva» de Lisboa com mais espaços devolutos...

Ruben de Carvalho em Lisboa


Declaração sobre Segurança
A perigosa degradação das condições de segurança, com aumento da criminalidade violenta e grave na cidade de Lisboa em 10,7% e de milhares de jovens organizados em gangs, é o resultado da degradação social do país, provocada pela imposição brutal das políticas neo-liberais do governo do Partido Socialista, com expressão na destruição do aparelho produtivo, no desemprego em massa, na criação de bolsas de exclusão e miséria e de falta de perspectivas e de futuro para milhares de jovens.
Ler mais aqui.

Ruben sobre salas de chuto
Ruben de Carvalho, ex-vereador e candidato da CDU, afirma que a sua lista não tem objecções de princípio, ressalvando: «pensamos que qualquer solução terá sempre de ser articulada e isto envolve inevitavelmente o Instituto da Droga e Toxicodependência». (DD).
Costa responsável pela crise na Administração Interna
O cabeça de lista da CDU à Câmara de Lisboa atirou ontem ao candidato do PS, e ex-ministro da Administração Interna, António Costa, a responsabilidade “pela profunda crise que percorre todos os sectores da área da Administração Interna”, disse Ruben de Carvalho.
E justificou: “Foi o principal responsável pela implementação da chamada Reforma Territorial, onde está previsto o encerramento de esquadras de proximidade...”. De acordo com o candidato da CDU, esta reforma “desvia as forças de polícia da sua missão constitucional” e “não serve as exigências dos cidadãos”. In CM

Outras candidaturas

Telmo: recusará pelouro com Costa. Negrão: não revela se aceita pelouros de Costa. Recusa extinção de pequenas freguesias. As gaffes de Negrão e de outros. O político baralhado. Roseta: Protocolo com cooperativas. Programa de emergência: todos unidos. Costa: Pôr a APL no seu lugar. Carmona: Figo financia.

Salas de chuto

Ministro da Saúde acha urgente salas de chuto em Lisboa.

Agenda dos candidatos CDU


27 Junho, 11.00, Medicina no Trabalho
Quarta-feira, às 11h00, contacto com os trabalhadores municipais da Medicina no trabalho, nas instalações da CML da Quinta do Lavrado (perto das Olaias).

27 Junho, 18.00, Requalificação das Portas de Santo Antão
Às 18h00, Requalificação das Portas de Stº Antão (Plano de Pormenor do Ateneu), com início junto ao Teatro Politeama.

28 Junho, 11.00, Visita ao Bairro da Quinta do Ourives
Quinta-feira, dia 28, às 11h00, visita ao Bairro da Quinta do Ourives – Beato, com início junto à colectividade “Onze Unidos”.

28 Junho, 20.30, Jantar com Taxistas
Cerca das 20h30, no Restaurante “A Catedral” – Estádio da Luz.

terça-feira, junho 26, 2007

Não pode perder mais este resumo noticioso....

Não deixe de visitar o Lisboalisboa2. Encontra lá hoje:
1 - noticiário das candidaturas a Lisboa. Aqui;
2 - outros temas com interesse para Lisdoa. Aqui.

Candidatura da CDU na imprensa

PCP: Oportunidade
O secretário-geral do PCP considerou ontem que as eleições para Lisboa constituem uma “importante batalha política” e uma “oportunidade para assegurar uma gestão democrática e de esquerda para a cidade”. Em conferência de imprensa, após a reunião do comité central do PCP, Jerónimo de Sousa disse que a CDU se apresenta “como a solução para Lisboa, com uma equipa experiente e com provas dadas” para assumir “as maiores responsabilidades e a presidência do município.
PJ

Jerónimo assume intercalares como «importante batalha política»
O secretário-geral do PCP considerou hoje que as eleições para a CML constituem uma «oportunidade para assegurar uma gestão democrática e de esquerda para a cidade»
Sol

Eleições em Lisboa são oportunidade para assegurar "gestão democrática e de esquerda"
O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou que as eleições para a Câmara Municipal de Lisboa constituem uma "importante batalha política" e uma "oportunidade para assegurar uma gestão democrática e de esquerda para a cidade".
RTP

Negrão dá bronca no Rádio Clube

Fernando Negrão mete os pés pelas mãos em entrevista e confunde EPUL com Ippar e com EPAL / Ana Henriques / O candidato do PSD à Câmara de Lisboa, Fernando Negrão, enredou-se ontem numa série de equívocos pouco abonatórios do seu conhecimento da autarquia.
Numa entrevista ao Rádio Clube Português, Negrão começou por defender a extinção do Instituto do Património Arquitectónico (ex-Ippar, actual Igespar) por este organismo ter deixado de construir habitação para os segmentos mais carenciados da população, para acabar por declarar que a EPUL (Empresa Pública de Urbanização de Lisboa) "é, como todos sabemos, a empresa de abastecimento de água de Lisboa". Contactado pelo PÚBLICO, o candidato explicou que tem "dificuldade em lidar com as siglas", problema que "se acentuou" com "a pesada estrutura da Câmara de Lisboa". De agora em diante, tenciona recorrer a um truque: "Vou começar a dizer o nome das instituições por extenso", para evitar enganos.
Durante a entrevista, o candidato acabou por lançar suspeitas sobre o instituto que tem por missão defender os monumentos nacionais e outros imóveis de reconhecido valor, o antigo Ippar: "Se está no mercado a fazer concorrência directa aos construtores civis e aos promotores imobiliários, não tem qualquer razão para existir. Ou regressa à sua vocação inicial, dar habitação a segmentos [da população] sem capacidade económica, ou extingue-se".
In Público
-

Convite profissional em Lisboa

Nogueira Pinto diz que vai estudar o convite de António Costa. Leia do que se trata e alguma opinião minha sobre esta matéria no Carmo e a Trindade.

segunda-feira, junho 25, 2007

Candidatura da CDU para Lisboa

A comunicação social passa ao lado da candidatura de Ruben de Carvalho. Depois admiram-se das sondagens... A RR chega ao ponto de resumir «três» candidaturas e fazer silêncio sobre Ruben. Aqui. Mas isto não acontece por falta nem de actividade nem de informação. Consulte você mesmo o site da CDU. Aqui.

Outras candidaturas em Lisboa

Casalinho da Ajuda inseguro em Lisboa

- Insegurança aumenta no Casalinho da Ajuda.

Resumo de sondagens para Lisboa

Pedro Magalhães num blog sobre sondagens. Resumo: «Tendências das sondagens para Lisboa: 1. Costa sobe (com Intercampus outlier); 2. Negrão sobe (com Aximage outlier); 3. Carmona e Roseta descem. 4. Ruben sobe».

Ainda e sempre... a Fundação D. Pedro IV em Lisboa

Exmo. Sr. Deputado Miguel Coelho,
Na passada quinta-feira (21 de Junho), estive presente nas galerias da Assembleia da República para assistir ao debate e votação do Projecto de Resolução n.º 210/X proposto pelo PCP, e no qual se proponha a extinção da Fundação D. Pedro IV. O discurso de V. Exa. e demais intervenções do Grupo Parlamentar do PS, pareceram ignorar factos do domínio público, relativos às outras duas áreas de intervenção social da Fundação D. Pedro IV, designadamente, estabelecimentos de infância e lares de idosos.
Passo, resumidamente, a recordá-lo do seguinte:
...
E mais, muito mais. Clique neste link e leia o resto.
Pode ler aqui na íntegra o texto da Resolução do PCP na AR.

domingo, junho 24, 2007

Candidatura CDU a Lisboa na imprensa

O secretário-geral do PCP afastou a hipótese de uma coligação partidária na Câmara Municipal de Lisboa (CML), mas assegurou que a CDU vai votar todas as propostas que sejam boas para a cidade e para os lisboetas. Numa acção de pré-campanha do candidato comunista à CML, Jerónimo manifestou o seu apoio a Ruben de Carvalho e garantiu que a CDU “é a força que está em condições de pedir o voto aos lisboetas e ser uma força alternativa”. O secretário-geral do PCP afastou a hipótese de acordo com outras listas e adiantou que a CDU tem um compromisso “com a população de Lisboa e votará em tudo o que for uma boa solução para Lisboa e para a população de Lisboa”.

Plano Director, diz Ruben
Ruben de Carvalho salientou, entretanto, que caso seja eleito vai ter como "primeira norma" o respeito pelo Plano Director Municipal, "que é uma espécie de constituição da cidade e que permite planificar a cidade, criando condições para que as pessoas continuem a viver em Lisboa".
Nos últimos anos, a capital portuguesa tem visto grande parte da sua população mudar-se para os arredores da cidade e, de acordo com Ruben de Carvalho, a câmara tem a "obrigação" e os "meios" para alterar esta situação.
Ruben de Carvalho defendeu ainda que enquanto entrarem mais de 400 mil automóveis por dia na cidade será muito difícil "resolver qualquer coisa ao nível dos transportes públicos".

Uma espécie de Constituição...
Ruben de Carvalho salientou, entretanto, que caso seja eleito vai ter como “primeira norma” o respeito pelo Plano Director Municipal, “que é uma espécie de constituição da cidade e que permite planificar a cidade, criando condições para que as pessoas continuem a viver em Lisboa”.

Outras candidaturas de Lisboa

Negrão
- Entrevista ao ‘CM’: «Há branqueamento da acção do PS»
Telmo
- Ciclo de mediocridade no CDS
Costa
- Ruas sem carros ao fim-de-semana...
- ... e vias encerradas para desporto.

Outros temas de Lisboa

- ECFP publica guia de financiamentos
- Loja das Meias vai fechar

As anunciadas dificuldades e misturas em Lisboa

Sá Fernandes diz que sim, que vai à bola com a candidatura de António Costa com uma reserva: que não contem com ele para isto e para aquilo e que não concorda com a Circular das Colinas e com os dois túneis previstos no Plano da Baixa-Chiado de Manuel Salgado.
Uma enorme dificuldade, portanto.
Maria José Nogueira Pinto diz que apoia Manuel Salgado (António Costa já disse que teria todo o gosto em ter Nogueira Pinto na Baixa-Chiado). Eufemisticamente, os jornais ainda me vêm hoje com esta de o gesto de Nogueira Pinto não ser «ainda» um «sim» a Costa.
Tudo se preparar pois para a grande mistura: foi Manuel Salgado quem, com Nogueira Pinto como vereadora com essa delegação de competências, apresentou em público o Plano Baixa-Chiado.
Se António Costa for o próximo Presidente da CML, Salgado será o vereador do Urbanismo.
É um pouco uma inversão de posições, um rotativismo a lembrar outros rotativismos.
Uma enorme mistura, portanto…

O raio da calculadora do meu telemóvel e as eleições em Lisboa

Desde sexta-feira que há um número complicado de fixar assim sem mais mas que não sai da cabeça: 93,1%.
E isso é o quê de quê? E do que se trata afinal?

sábado, junho 23, 2007

Análise de Rangel para Lisboa erra em toda a linha...

Errado uma vez, errado para sempre…
Rangel expõe a sua distância em relação às coisas da política efectiva em geral e do combate político em especial

Rangel, Emídio Rangel. Um nome cheio de comichão. E cheio de si mesmo. Analista, propagandista nato, publicista político do PS no poder, encartado de jornalista, cronista de coluna assinada no «Correio da Manhã» de todos os sábados. Entusiasta em tudo o que faz, mesmo que seja só escrever estes 2 500 caracteres para o «CM» semanalmente.
Já não é a primeira vez que os escritos de Rangel nesta coluna abusam da nossa inteligência. Rangel erra mas erra com tanta convicção que nem margem a que se possa pensar se o homem estará a pensar bem. É o seu truque especial…
Hoje, mais uma vez, ... etc. etc. ... como pode ler no LisboaLisboa2.

CDU na imprensa hoje

CML: Ruben de Carvalho acredita em vitória
O candidato da CDU à autarquia lisboeta disse hoje acreditar numa vitória nas eleições autárquicas, porque a decisão está nas mãos dos eleitores, desvalorizando assim as declarações de Fernando Negrão para quem a escolha está entre PS e PSD.
No final de uma visita à Feira das Galinheiras, Ruben de Carvalho desvalorizou as declarações feitas sábado pelo candidato do PSD no final de uma visita à Associação Naval de Lisboa.
DD
CDU: CML deve ter «trabalho sério» com instituições de idosos
O candidato da CDU às eleições intercalares da Câmara Municipal de Lisboa, Ruben de Carvalho, defendeu hoje que a autarquia deve desenvolver «um trabalho sério» de apoio às instituições que acolhem idosos na cidade.
«A actividade junto das instituições que acolhem idosos tem sido muito descurada nos últimos seis anos, durante a governação de direita», disse à Agência Lusa Ruben de Carvalho no final de uma visita à Casa de Repouso Inválidos do Comércio.
DD e TV Net

Ruben de Carvalho distingue finanças e economia
O candidato da CDU à Câmara de Lisboa é um dos entrevistados esta sexta-feira pela Renascença. Ruben de Carvalho faz a distinção entre situação financeira da autarquia e situação económica.
Nesta entrevista, o candidato comunista fala sobre as suas prioridades para a cidade e da política de coligações no período pós-eleições.
Mas, antes de avançar com as suas ideias, Ruben de Carvalho esclarece um ponto: “A situação financeira [da Câmara] é grave. Há um passivo que já não está em condições de ser coberto. Economicamente não é uma situação grave”.
“Isto permite concluir que uma correcta administração da Câmara permite resolver outros problemas”.
O candidato diz depois o que pretende fazer para sanear as contas municipais – por exemplo, controlo das despesas e das receitas, com maior eficácia e rapidez das cobranças.
Na cidade, quer recuperar o espaço público.
RR

CDU concorre com os mesmos candidatos
Os principais candidatos da CDU às eleições intercalares, com Ruben de Carvalho à cabeça, são os mesmos que já desempenharam funções no executivo anterior

Outros candidatos a Lisboa hoje

Costa: CML anterior não tinha liderança... António Costa defende que a EPUL urbanize e deixe de lado a promoção imobiliária... Encontro com comunidade hindu... Monteiro: Convida Carmona para frente-a-frente... O «Ginjas». Telmo: Coligação à direita... Quer mais polícia na rua... Roseta: Descer a rua de olhos vendados... «Tive medo»... Sá Fernandes: Convergências menos com CDS e PSD («que nada fizeram»)... Mostra estátuas de gesso... 12 independentes na lista... Carmona: Não a coligações, sim a acordos pontuais... Não renuncia, mesmo que acusado... Visitou a Freg de Carnide... Negrão: Plano prioritário: agilizar projectos urbanísticos...

Temas com interesse para Lisboa hoje

Dados sobre funcionários públicos: sindicato exige reapreciação... TGV: BE contra Lisboa/Porto... O tipo dos diplomas de Sócrates na Independte onde era prof: Ant. José Morais acusado de corrupção / ETAR na Cova da Beira... Lóios e Amendoeiras mantêm-se vigilantes

quinta-feira, junho 21, 2007

Ruben na TSF na campanha de Lisboa

Com despedimentos, jamais

«Eu jamais serei vereador num executivo cujo responsável começa por anunciar que vai despedir 1600 trabalhadores da câmara», para além de que as politicas que propõe não «parecem oferecer o mínimo de garantias», disse.
Ruben de Carvalho reclamou também mais rigor na gestão da frota municipal, mas também nas telecomunicações, uma área que em que não se deve «cortar a direito, porque as comunicações são também um elemento económico e de funcionamento», mas que é preciso «disciplinar».

Outros candidatos em Lisboa

Negrão quer mais lares para a 3ª idade. Gonçalo: Mais apoios para deficientes. Monteiro / EPUL: PND acusa EPUL na TSF de fazer concorrência desleal aos industriais da construção civil e aos mediadores imobiliários por ir a feiras internacionais promover as suas urbanizações. EPUL nega acusações de Monteiro. E Carmona também. Carmona acusa Costa de ter boicotado formação de polícias para a P. Municipal. Costa: o candidato do PS à Câmara de Lisboa, defendeu que as áreas sob jurisdição da Administração do Porto de Lisboa onde não se realize actividade portuária devem passar para a tutela da autarquia. E reitera vontade de trabalhar com Nogueira Pinto (dá exemplo da Baixa).

Mais um tiro no pé via Lisboa?

Tudo em 24 horas: sim, talvez e talvez não. Tudo vindo do PS / Assembleia da República. A coisa parecia arrumado quando quando se leu que na AR «PS admite deixar cair executivos monocolores» para as câmaras. Isso porque antes o PS por várias vezes tinha insistido exactamente nessa barbaridade: os leitores escolheriam a assembleia municipal e esta escolhia a câmara toda da mesma cor políticopartidária.
E, claro, leu-se logo de seguida que «o PSD admite acordo». Afinal, como essa coisa viria criar mais um berbicacho ao PS na campanha de Lisboa e seria mais uma carreira de tiro, soube-se ainda dentro das mesmas 24 horas que para o PS na AR «alterar a lei não é prioridade» (Alberto Martins).
Por via de Lisboa. Pum!

O marketing eleitoral de Lisboa

Opinião: Cintra Torres escreve sobre os oudoors etc..

Debate sobre Lisboa na SIC N

Debate na SIC N foi visto por 108 mil.

Lisboa CDU Comício Aula Magna 29 Junho 21 horas


Lisboa tem cura... garante Ruben

Entrevista de Ruben ao ‘Destak’
«É perfeitamente possível tirar a Câmara do seu buraco financeiro»

Leia este pequeno excerto... mas não deixe de ir ao link postado aí em baixo:
- É possível sair do buraco financeiro em que se encontra, hoje, a Câmara de Lisboa?
- É perfeitamente possível. A Câmara Municipal tem sobretudo um problema de tesouraria que se resolve com uma boa gestão económica e financeira.

- Elegeu precisamente o saneamento de finanças como uma das suas grandes prioridades. Como se pode proceder a este saneamento?
- No plano da despesa é necessário reestruturar os serviços optimizando recursos, diminuir as assessorias políticas, reduzir a compra de serviços e projectos, concentrar as compras. No plano da receita, lutar pelos 33 milhões de euros retirados pelo Governo, criar um serviço para cobrança efectiva das dívidas sejam de taxas de urbanização sejam de impostos cobrados por serviços da Administração Central ou de empresas públicas.

- Em que sectores especificamente se pode cortar? E como se trava o endividamento constante?
- Devem extinguir-se as três Sociedades de Reabilitação Urbana, a EMARLIS e as empresas associadas da EPUL. Deve ser aprovado um regulamento que discipline os subsídios municipais. O endividamento trava-se gerindo bem os recursos municipais.

- Quais as áreas para si intocáveis em termos de financiamento, ou até a aumentar? Ou seja, outras prioridades do seu plano? (educação, saúde? Etc)
- Todas as áreas que interferem com a vida da população de Lisboa, nomeadamente no espaço público - limpeza, arruamentos, rede viária, iluminação pública, jardins, parques infantis, etc. Tudo o que tem a ver com a vida nos Bairros Municipais e, por fim, a Reabilitação Urbana, incluindo o reforço das verbas para reabilitar o parque escolar a rede social de apoio a idosos.
Destak

Lisboa no «Avante!» de hoje

1 - Fosso ricos / pobres. 2 - Mudar Lisboa. 3 - Morais e Castro / CDU. 4 - IPO. 5 - Renovação urbana. 6 - Contigo, uma Lisboa nova / Juventude CDU.

A Saúde Pública... em vídeo

Saúde Pública
Silva Santos, candidato da CDU: Saúde Pública / vídeo / no debate do São Luís

Lisboa: outras candidaturas

Telmo limpou grafittis de parede e pede penalizações. Sá F e o terraço do Chiado

Aeroporto de Lisboa: Portela + 1 não passa...

Na AR PS chumba Portela + 1 do CDS. Miguel Coelho acusa CDS de fazer proposta só por causa das eleições de Lisboa…

Lei das autarquias: versão 2 / PS

AR
Lei eleitoral das autarquias. Proposta do PS deixa cair executivos monocolores. Mas maioria escolhe maioria… absoluta, como PSD e CDS tinham proposto em 2003. «Um único boletim / Eleições para a Câmara e Assembleia Municipal serão feitas com um único boletim de voto. / Executivo O partido mais votado terá, pelo menos, um vereador a mais do que a oposição, que fica com os restantes lugares. / Demitir vereadores / Presidentes de Câmara poderão demitir vereadores. Actualmente, só retiram pelouros. / Moção de rejeição / Assembleia Municipal poderá destituir um Executivo» .
JN

Idosos de Lisboa com nova pista

CML
Circuito de manutenção do Jardim da Estrela.

PSD Lisboa em guerra por salas de chuto

PSD
Salas de chuto, Manuel Pinto-Coelho e Paula Teixeira da Cruz..

Candidatos a Lisboa na SIC N

Ainda o debate
O debate da SIC N visto por JPH, DN.

Negócios em Lisboa

Bragaparques
Domingos Névoa explica caso Bragaparques!!!!

quarta-feira, junho 20, 2007

Ruben em campanha em Lisboa

Maioria absoluta?

Ruben de Carvalho não acredita em maiorias absolutas / O candidato da CDU defende que uma maioria absoluta na Câmara Municipal de Lisboa não garante a estabilidade.
Ruben de Carvalho diz mesmo que uma maioria absoluta pode ser perigosa e explica porquê.
“É perigoso porque é abrir caminho a maiorias absolutas sem controlo, mas o que é ainda mais perigoso é que não garante rigorosamente coisa nenhuma”, sublinhou o candidato da CDU, que esta tarde esteve com reformados na Junta de Freguesia de Alcântara.
RR

Alguns dos candidatos às eleições intercalares para a Câmara Municipal de Lisboa foram alvo de críticas de Ruben de Carvalho, candidato da CDU, relativo à sua participação no debate da última terça-feira, organizado pela SIC-Notícias.
(…) Telmo Correia, do CDS-PP, sobre o Plano de Alinhamento de Cérceas da Avenida da República e António Costa, sobre a questão do encerramento do aeroporto da Portela, foram dois dos casos citados pelo candidato comunista.

Outros candidatos em Lisboa

Manuel Monteiro defende fim das empresas municipais (SIC). Carmona: bairros-piloto para comércio (DD). Roseta: Entrevista ao Rádio Clube / Câmara de Lisboa: Helena Roseta defende entendimento entre candidatos após eleições (Púb ÚH). Negrão: Pequenos clubes são importantes para inclusão de jovens (TV Net). Costa: AC quer Lisboa como «capital do diálogo intercultural» (Sol).

Internacionais e peras

Isto anda tudo muito internacional. António Costa é apoiado por Josep Borrell. Ver aqui. A DECO nacional anda a fazer inquéritos de conforto em cidades europeias e não só nas nossas. Mas em várias partidas do mundo. Que internacionais que andamos, hem! E, em Portugal, a DECO descobre (com grande e aturado esforço e muito equipamento científico, presumo) que as casas na Guarda são das mais frescas. Pudera! Experimentem ir lá em Janeiro, por favor. Eu criei-me por ali. Sei do que falo. Mas... é preciso um estudo, estudo mesmo, para concluir esse tipo de coisas? Ver aqui.

Lisboa: agenda dos candidatos da CDU

Na foto: visita ao Convento das Bernardas, ontem
20 Junho, 11.00, PDM Alcântara, zona ribeirinha, ETAR
Quarta-feira, na Avª da Índia – saída da Estação dos comboios de Cascais, em Alcântara-Mar, iniciativa sobre “PDM: Alcântara, zona ribeirinha, Vale de Alcântara e ETAR”.

20 Junho, 14.30, Visita a Reformados de Alcântara
Associação de Reformados de Alcântara, no edifício da Junta de Freguesia de Alcântara.

21 Junho, 15.00, Discussão na AR sobre Fundação D. Pedro IV
Quinta-feira, na Assembleia da República, Ruben de Carvalho assiste à discussão do Projecto de Resolução do PCP (210/X) que recomenda ao Governo a extinção da Fundação D. Pedro IV.

22 Junho, 11.00, Visita aos Inválidos do Comércio
Sexta-feira, Ruben de Carvalho visita os «Inválidos do Comércio», no Lumiar.

22 Junho, 21 horas
Sexta-feira, Tertúlia no Hotel Real Palácio

CDU dirige a palavra aos trabalhadores da CML

Pode ler aqui, no site da CDU Lisboa. Basta, depois de aberto este link, clicar duas vezes em cima da imagem do comunicado.

O estranho fenómeno «sondagístico» da popularidade de Sócrates

Vítor Dias deu voz a uma dúvida que me assalta permanentemente: mas se toda a gente na rua diz mal, se toda a gente nos jornais diz mal, se nas próprias sondagens, Sócrates em termos de positivo-negativo fica por aí abaixo… como raio é que o PS continua nos 40 e tal % de daó nunca baixa?
Pois ainda bem que não sou só eu a estranhar.
Leia a opinião de VD sobre esta matéria aqui.
Mas há sempre que tem uma explicação para estes fenómenos.
Por exemplo, aqui: «Continuo a suspeitar que algumas das diferenças radicam na heterogeneidade dos questionários, da formulação das perguntas e das opções de resposta».

O debate na SIC Notícias

1) Sobre Ruben

- Ruben à entrada: «Ruben de Carvalho, cabeça de lista da CDU, apontou como «principal adversário» a direita, sublinhando que a governabilidade da Câmara depende da política a seguir pelo executivo que sair destas eleições».
- Ruben sobre temas na mesa:
1) acordo de saneamento financeiro com o Governo (Costa). Ruben: «O cabeça de lista da CDU, Ruben de Carvalho, afirmou que a solução apontada pelo socialista “poderá pôr em causa a autonomia do município” e Telmo Correia (CDS-PP) considerou errado “contrair novos empréstimos para se pagarem dívidas”».
CM
2) assessores etc.:« O candidato do PCP, Ruben de Carvalho, considerou «uma mitologia» que a Câmara de Lisboa seja «um maná de assessores principescamente pagos». «O salário médio dos trabalhadores a prazo é de cerca de 800 euros», frisou».
PD
3) Lei das Finanças Locais: «Ruben Carvalho lembrou que a lei das finanças locais (em que Costa teve participação directa enquanto membro do Governo) está também na origem dos problemas financeiros da câmara».
PD
4) Aeroporto: “«Defendo inquestionavelmente a manutenção do aeroporto da Portela», declarou o cabeça de lista da CDU, Ruben de Carvalho, ponto em que também atacou o Governo pelas suas decisões de transferir de Lisboa para Oeiras o Instituto Português de Oncologia, por encerrar unidades hospitalares e quartéis das forças de segurança.”
Sol
5)Temas a debate: «O cabeça-de-lista da CDU, Ruben de Carvalho, afirmou que durante o programa televisivo as suas principais ideias foram discutidas, mas referiu que ficou muito por discutir. «Tecnicamente tenho dúvidas em relação a estes debates. É preferível centrar em quatro ou cinco questões e aprofundar estes temas», frisou».
PD

2) Outros

- PSD, CDU, CDS e Roseta concentram ataques em Costa
PSD, CDU e CDS-PP atacaram hoje a proposta do candidato socialista à Câmara de Lisboa para um acordo de saneamento financeiro do município com o Governo, temendo que a autarquia perca autonomia face ao Poder Central.
- Carmona levou claque de apoio de 30 pessoas com slogans, fora das grades do Museu.
- Candidatos excluídos acusam SIC de censura.
- Ricardo Costa à ERC: «critérios jornalísticos».
PD

3) Resumos nalguma imprensa:
DD: «Candidatos de acordo em reduzir assessores / A maioria dos candidatos à presidência da Câmara Municipal de Lisboa manifestou-se hoje favorável à redução de assessores na autarquia da capital, mas nenhum defendeu o despedimento de funcionários».
«Costa (PS) sozinho sobre fim da Portela / O candidato do PS à Câmara de Lisboa esteve sozinho, terça-feira à noite, no debate da SIC-Notícias, na defesa de uma maioria absoluta para a autarquia e ao admitir o fim do aeroporto da Portela».

Candidatos em Lisboa

Costa admite discutir Torres Foster em Santos (PD). Negrão: Costa anda a reboque do Governo (CM). PSD pede «maioria clara» (DD).

AM de Lisboa

Ontem, a Assembleia reuniu.
Sá Fernandes indignado com retirada do Plano Verde da discussão da AM / O candidato do Bloco de Esquerda (BE) às intercalares para a Câmara de Lisboa manifestou-se hoje «indignado» por a discussão do Plano Verde ter sido retirada da Assembleia Municipal e baixar à comissão de Ambiente.
Sol
AML quer cancelamento do concurso da Feira da Luz

Ota: AM de Lisboa quer estudos

AML quer estudo sobre todas as opções de localização. Este ponto da moção foi aprovado com os votos contra do PS, uma abstenção do PSD, e os votos favoráveis do PSD, CDS-PP, PCP, PEV e Bloco de Esquerda.
DD
... E diz Belmiro de Azevedo (que ainda não perdoou a OPA): «A Ota é um nado morto». A ver vamos...

Os negócios da Bragaparques

Negócios em Lisboa: Bragaparques conta a sua versão da coisa
Sol e JN

terça-feira, junho 19, 2007

Preso por ter Ota, preso por não ter...

Não deixe de ler o artigo que acabo de inserir no Carmo e a Trindade: «Lá para o Natal, o jogo recomeça». É aqui.

Ruben de Carvalho e os debates

A 12: complicado
Debates a 12 são «complicados», diz Ruben de Carvalho / O cabeça-de-lista da CDU à Câmara Municipal de Lisboa, Ruben de Carvalho, considerou hoje que os debates nos órgãos de comunicação social entre os 12 candidatos vão «ser complicados» devido ao número de participantes.
DD

Outros candidatos em Lisboa

Sá Fernandes: Percursos cicláveis (DD). Sá F confia num bom resultado (TSF). Telmo: Mais videovigilância (DD). Roseta tem «programa de emergência» a dois anos (DD). Negrão: «Lisboa tem de batalhar para manter o que tem» / O candidato do PSD tem três prioridades: revitalizar o centro e os bairros de Lisboa; criar maior coesão nos bairros de realojamento, para reforçar a segurança; dar atenção aos idosos. E, para garantir isto, Fernando Negrão não rejeita coligações pós-eleitorais na Câmara, inclusive com Carmona Rodrigues: «Todos têm a obrigação de tornar estável a governabilidade.» (Destak). Carmona desvaloriza crise financeira (DE).

Outros temas em Lisboa

Nogueira Pinto vota António Costa?
DE

Debates

ERC
Conselho Regulador reprova debate na SIC por excluir 5
PD

Debates a 12, não (televisões e rádios)
DN

Aeroporto

Portela + 1, não!, diz Mário Lino
Afinal, nada feito: «Mário Lino afasta opção «Portela+1» / O Governo, na voz do ministro das Obras Públicas, reafirmou esta terça-feira a oposição à alternativa «Portela+1» para Lisboa. Mário Lino lembra que, até agora, essa opção foi sempre considerada inviável mas reafirma a disponibilidade do Governo para analisar outros estudos».
TSF

IPO de Lisboa


IPO de Lisboa / Declaração Política de Ruben de Carvalho / 18 de Junho de 2007 / São cada vez mais frequentes as declarações públicas relativas ao IPO, e quase todas em sentido preocupante.
Tem-se aventado ou mesmo dado como certa a hipótese de que o IPO saia da Cidade de Lisboa / Praça de Espanha e se possa instalar noutro local da Cidade ou mesmo fora de Lisboa e em benefício de privados, podendo mesmo antever-se neste processo o início de um modelo de privatização do Instituto.
A CDU tem sempre declarado e reafirma a sua frontal oposição a qualquer movimento no sentido da privatização do IPO, em defesa dos interesses dos utentes.
Leia mais aqui.

Reabilitação urbana em Lisboa


Reabilitação Urbana / Declaração de Rita Magrinho
19 de Junho de 2007 / A política do PSD e do CDS, responsável pelo recente colapso do Executivo Municipal, levou também a reabilitação urbana, em Lisboa, a um estado de quase completa letargia, com baixíssimas taxas de execução, marcada pela acelerada degradação de edifícios e espaços públicos, a par da prática desactivação dos serviços técnicos municipais de proximidade – as Unidades de Projecto.
Leia mais aqui.

Campanha da CDU na imprensa


Ruben defende remodelação do IPO
JN
IPO / Ruben defende reconstrução
Público

Barata-Moura
CDU faz a diferença
CM

Outros temas com interesse para Lisboa

Portela + 1

Não
"A hipótese de manter a Portela já tinha sido afastada e já foi também profusamente estudada", garante a mesma fonte. A alegada incapacidade de novos alargamentos da Portela para receber mais voos, as questões ambientais levantadas por um aeroporto no centro da cidade são os argumentos repetidos pelo Governo para bloquear uma nova análise - que levaria a novos atrasos no lançamento da obra.

Sim
Certo é que as declarações de Mário Lino ("O Governo aceita todos os relatórios que lhe queiram apresentar e olhará com toda a atenção para eles, como sempre, e sobre qualquer opção") voltaram a agitar os representantes socialistas.

Não
Ontem à tarde, e com o debate sobre esta questão já no horizonte, o problema foi discutido entre o ministro dos Assuntos Parlamentares e os deputados socialistas. Ao final da tarde, foi o próprio líder parlamentar do PS, Alberto Martins, a recusar a proposta do CDS, alegando que "não compete" aos deputados propor estudos ao Governo.
JN

Aeroporto / Mário Lino «não deve continuar», diz Pacheco Pereira
RR

Manuel Pinto-Coelho vai para o CDS por causa das salas de chuto
DN

Debates a 12 não
DN

Outras candidaturas

Negrão: fundo imobiliário / dívidas
JN

Carmona e avençados
JN

Sá Fernandes em táxi
JN

Costa e semáforos
JN

Pelouros na lista de Costa: quem fica com o quê…
DD

segunda-feira, junho 18, 2007

O jantar... em Lisboa

Pf, não deixe de ir aqui e de ver o comentário que um anónimo aí inseriu.

... E perguntava-me há pouco um amigo:
- Que mal é que há no almoço?
Respondo, com todas as reservas, por não saber se é verdade (mas acredito no anónimo):
- O probema é que se use o mail da CML para isso, que é campanha. Acho errado. Sempre achei. Não era agora que me calava.

Campanha da CDU e de Ruben de Carvalho

Rúben de Carvalho confiante na vitória

O candidato da CDU à autarquia lisboeta disse ontem acreditar numa vitória nas eleições autárquicas, porque a decisão está nas mãos dos eleitores, desvalorizando assim as declarações de Fernando Negrão para quem a escolha está entre PS e PSD.
JN

Confiança na vitória
CM

Ruben diz que CDU é força determinante em Lisboa
O candidato da CDU à autarquia lisboeta disse ontem acreditar numa vitória nas eleições autárquicas, porque a decisão está nas mãos dos eleitores, desvalorizando assim as declarações de Fernando Negrão para quem a escolha está entre PS e PSD.
DN

Notas de candidaturas a Lisboa

Carmona outra vez promessas ao Bairro Prodac.
DN

António Costa e a rede social: residências assistidas para idosos.
JN

Helena Roseta: "carta dos direitos urbanos"
JN

Sá Fernandes insiste no Plano Verde.
Ver site da campanha

Assuntos que interessam na campanha de Lisboa

Cidadãos vão criar banco de ideias para mudar Lisboa.
DN

Aeroporto: Alcochete / CIP / Mário Lino / Sócrates / AC Porto.
DD

Lisboa tem mais qualidade de vida que NY.
Sol

Lisboa no final da 1ª República e início da Ditadura Militar

Conheça os anos de preparação do Parque Eduardo VII e envolventes e observe as fotos de há 80 e 90 anos do local... Num tempo em que a ditadura se consolidava, as obras de espaços públicos planeadas na 1ª República eram então inaugradas... quase sempre por militares saídos do golpe de Gomes da Costa (1926), com a República já presidida, nesses anos 30, por Óscar Fragoso Carmona.
Vá lá: é no Cidadania LX.

domingo, junho 17, 2007

Lisboa foi o objecto da entrevista com «momentos verdadeiramente hilariantes»


Ruben é «uma pessoa divertida e inteligente», « um «conversador nato, rigoroso, irónico»…

António Ribeiro Ferreira, jornalista, sobre Ruben de Carvalho, outro jornalista, e sobre a sua veia inspiradíssima: Dá gosto transcrever na íntegra:
«COMUNISTA, JORNALISTA E ALFACINHA»
«Ruben de Carvalho é uma pessoa divertida e inteligente com quem dá gosto conversar horas a fio, seja sobre Lisboa ou sobre outro assunto qualquer. É um conversador nato, rigoroso, irónico, que não se encaixa minimamente na figura do militante comunista reservado, desconfiado de quem não é do partido e particularmente de jornalistas que manifestamente não partilham das mesmas ideias e da mesma ideologia. Ou não fosse Ruben de Carvalho essencialmente um jornalista. Já não exerce a profissão, agora dedica-se exclusivamente à política, mas quem nasce nas Redacções é sempre jornalista. Queira ou não. Por isso é que a entrevista, feita na quinta-feira no Hotel Vitória, uma das sedes mais emblemáticas do PCP em Lisboa, foi não só um trabalho como um momento agradável, de conversa solta sobre ‘O Século’, a comissão de extinção que só foi extinta há pouco mais de ano e, claro, sobre Lisboa. Com alguns momentos verdadeiramente hilariantes, em que a crítica mordaz do candidato da CDU era feita com o humor necessário e suficiente para jornalista e entrevistado darem boas e saudáveis gargalhadas. E na altura das fotografias, o jornalista Ruben de Carvalho fez questão de recordar os tempos em que os chefes tinham um particular cuidado com as avultadas despesas em rolos dos queridos fotógrafos».

As sondagens para Lisboa


Eis o que penso, relativamente à posição da CDU nas sondagens que têm sido divulgadas.
1
Dos 5% aos 9% há de tudo.

2
Têm vindo a subir.

3
Se pensar que em 2005 as sondagens davam de 5 a 7 e que a CDU obteve perto de 11,5%, então acho que, no mínimo, a CDU vai aos 13 ou mesmo 14%.

4
Amigos têm-me pedido uma explicação para esta constante «décalage» entre a sondagem e a votação real no que se refere especificamente à CDU pois é um pouco escandalosa a situação. Não conheço explicação científica. Mas raciocino nestes termos, para evitar acusar as empresas de qualquer manipulação:

a) muitas são feitas por telefone, e o eleitorado da CDU, em maior percntagem do que outros, ou não está em casa ou nem sequer tem telefone ou, tendo-o, desliga quando ouve falar de sondagens;

b) à partida, em todas as eleições, a notoriedade da CDU é menor: tem menor cobertura ao longo dos anos, designadamente televisiva;

c) sendo o eleitorado muNumbered Listito mais fiel do que outros, recupera-se com maior facilidade com o intensíssimo trabalho de rua e dse contactos rua a rua, bairro a bairro que sai do corpo dos candidatos da CDU, designadamente de Ruben de Carvalho, incansável;

d) é na campanha que a CDU reassume a liderança do seu eleitorado firme, pois a produção e distribuição de materiais, os caroos de som, os materiais visuais, outdoors, mupis, pendões, têm no caso dos eleitores da CDU maior efeito prátoico do que outros.

É assim que eu vejo.
O quadro foi tirado daqui. Clique duas vezes para ampliar.
Para comparar com as eleições de 2005, das sondagens à votação, pode ir aqui.

Agenda da CDU em Lisboa


19 de Junho
11.00, Reabilitação Urbana / Terça-feira, dia 19, às 11h00, iniciativa sobre Reabilitação Urbana, no Convento das Bernardas, na Rua da Esperança (à AVª D. Carlos I).

22 de Junho
21 horas: Tertúlia com Ruben de Carvalho sobre o tema «Melhor Lisboa», no Hotel Real Palácio, Rua Tomás Ribeiro, 115
Leia aqui.

Alcochete é só até às eleições…

Ruben ao ‘CM’

Magnífica a entrevista do ‘CM’ a Ruben de Carvalho. De uma clareza cartesiana.
Vejas estes dois respigos:
«- Afirmou recentemente que as pessoas vão ficar surpreendidas com os processos aprovados. São muitas construções?
- Uma das coisas que temos dito e que vai ser proposto por nós logo depois das eleições é pôr termo a quaisquer revisões simplificadas do Plano Director Municipal e rever tudo o que tenha sido aprovado à luz dessas revisões simplificadas. E suspender tudo o que não represente desastres financeiros para a Câmara.
- Há muita coisa aprovada?
- Matinha, Alcântara, Marvila ainda se parou a tempo, o Vale de Santo António e outras coisas. Até porque o doutor Santana Lopes fez da EPUL uma espécie de braço armado para operações imobiliárias. Veja os negócios com o Sporting e o Benfica, por exemplo. A primeira coisa é tentar suspender e averiguar o que se passou. Até porque temos de acabar com a prática de pôr cimento em todo o buraco de Lisboa».
Ou este:
«- Quais são os objectivos da CDU nestas eleições. Manter os dois vereadores ou pensa que o eleitorado vai valorizar o trabalho feito nestes dois anos?
- Penso que sim e que é de toda a justiça que o seja. Mantivemos ao longo deste mandato e desta crise uma posição de grande responsabilidade, de grande equilíbrio, com é habitual na intervenção do PCP no poder local. Por outro lado, há uma coisa que, olhando para o tempo, dá para verificar. Nestes trinta anos de vida de Lisboa o que fez a diferença foi a presença do PCP no executivo.
- Na coligação com o PS?
- Foi o que fez a diferença. Porque sem o PCP, o PS, o PSD e o CDS fizeram o que fizeram. Todos. Isto só correu bem quando o PCP lá esteve. No executivo.
- E aceita trabalhar com quem depois de 15 de Julho?
- A situação com o PS está definida, não houve coligação. Agora quando eu digo que a situação do PS torna difícil um acordo pós eleitoral eu não digo que esse acordo é impossível. Se eu quisesse dizer impossível dizia impossível. Agora que é difícil, não há dúvida nenhuma».
Leia o resto…
In CM
A propósito de acordos pós-eleitorais nesta área, parece que tudo depende da sua base de partida. Veja o que Jerónimo de Sousa já disse e repetiu. « (…) o líder do PCP já disse estar disponível para entendimentos. “Estamos disponíveis para entendimentos, acordos, soluções políticas, mas com base em coisas concretas e não na distribuição de lugares”, afirmou Jerónimo de Sousa, que apoia a candidatura de Ruben de Carvalho».
CM

Tiros nos pés na campanha de Lisboa

Os candidatos e alguns dos seus directos apoiantes e mandatários têm primado por umas bojardas dispensáveis. Já são bastantes, nestas semanas de campanha.
1
Fernando Negrão
acompanhado de Lipari elogia programa de apoio social, o «Lisboa Amiga», que Lipari tinha extinguido semanas antes. O mesmo Lipari levou o candidato a uma festa de idosos organizada pela Gebalis… ou seja, pela CML, portanto uma acção autárquica incluída na campanha do PSD… Mas a imprensa não parece ter dado por isso.
2
Carmona
acusou Lipari de ter despachado apenas a atribuição de uma casa de habitação social em ano e meio quando tinha 200 para atribuir… mas Carmona, que presidia, não o demitiu nem denunciou isso a tempo e horas.
José Miguel Júdice, agora mandatário de
3
António Costa,
veio a terreiro pedir maioria absoluta, uma expressão que o candidato, e bem, evita sempre. Ainda hoje, ao ‘DN’ repetiu que quer uma maioria clara – sua expressão favorita.
Na mesma candidatura de Costa, Ana Sara Brito, num gesto de oportunismo político bem dispensável, veio prometer casamentos gay no Salão Nobre da CML.
4
José Sá Fernandes defende a criação de uma praia no Cais do Sodré… Que bonito.

CDU na imprensa

ENTREVISTA DE RUBEN AO ‘CM’
O aeroporto em Alcochete acaba no dia 16 de Julho
Correio da Manhã - Lisboa,Lisboa,Portugal
Ruben de Carvalho candidato da CDU à câmara de Lisboa defende amanutenção do Aeroporto da Portela e acha, com ironia, que a hipótese deAlcochete acaba no dia a seguir às eleições e que vai voltar tudo a correr para a Ota. Acha que o candidato socialista António Costa anda às apalpadelas e classifica de criminosas as políticas de Santana e Carmona em Lisboa...
CM


Agenda
RUBEN DE CARVALHO, PCP/VERDES

O candidato do PCP/Verdes dedicou a manhã de ontem ao contacto com a população na Estrada de Benfica e no mercado de S. Domingos de Benfica. Ruben de Carvalho ouviu as preocupações de comerciantes e moradores locais, numa acção que, apesar da chuva, teve uma boa participação. No final, o candidato mostrou-se satisfeito por vários eleitores do PS terem manifestado a intenção de votar no PCP/Verdes. Na parte da tarde, Ruben de Carvalho participou numa reunião destinada a preparar futuras iniciativas para a campanha.
HOJE
Contacto com população na Feira das Galinheiras, na Charneca, às 10h00.
CM


CML: Ruben de Carvalho acredita em vitória
O candidato da CDU à autarquia lisboeta disse hoje acreditar numa vitória nas eleições autárquicas, porque a decisão está nas mãos dos eleitores, desvalorizando assim as declarações de Fernando Negrão para quem a escolha está entre PS e PSD.
No final de uma visita à Feira das Galinheiras, Ruben de Carvalho desvalorizou as declarações feitas sábado pelo candidato do PSD no final de uma visita à Associação Naval de Lisboa.
DD

Noticiário de Lisboa

Leia notícias várias no LL2 importantes para a campanha em Lisboa.

sábado, junho 16, 2007

CDU na imprensa



Jerónimo de Sousa recusa coligação para eleições em Lisboa

Jerónimo de Sousa reafirmou que "nunca houve diálogo" com ocabeça-de-lista do PS em Lisboa, António Costa, para a formalização deuma coligação...
PÚH

Jerónimo de Sousa recusa coligações

Ao lado do cabeça-de-lista da CDU, Ruben de Carvalho, o líder comunistaafirmou que <TSF

Ruben contra redução de trabalhadores

O candidato da CDU à câmara de Lisboa Ruben de Carvalho avisou hoje o PSque não apoiará qualquer redução do número de trabalhadores municipai sem regime de ...
PD

Notícias com interesse para a campanha de Lisboa

Tem aqui uma série de dados que pode consultar a título de informação sobre os candidatos e temas de campanha.
E aqui umas notas sobre outros temas: Bragaparques e crematórios.

O incrível acontece...


Na foto aí em cima, tirada do blog «O Tempo das Cerejas», Sócrates parece estar com vergonha do que está a acontecer.
E devia.
.
Que vergonha...
Li logo de manhã no 'Público' e agora que abri o mail lá estava o endereço electrónico: o professor que denunciou a história do canudo de Sócrates na Independente foi constituído arguido (arguido!) num processo de inquérito do DCIAP / Judiciária.
Portanto: em vez de investigarem se é verdade primeiro e depois decidiem o que fazer com o homem do blog, não: arguido!
O que conseguem é que uma pessoa como eu que nem se quer meter nisto e nem queria distrair o leitor do que se passa em Lisboa fica tão revoltada que até meto aí em baixo o link e aí em cima o cabeçalho de um dos blogs mais lidos em Portugal nos últimos meses (mais de 680 mil visitas).

Leia-o, pois, aqui na primeira pessoa.

E, já agora, não deixe de ler o comentário oportuno de Vitor Dias no seu magnífico «O Tempo das Cerejas».

NOTÍCIAS DA CAMPANHA CDU EM LISBOA.

FOI TÃO BONITA A ARRUADA DE ONTEM, PÁ!

Viu aquela magnífica arruada de ontem, do Chiado ao Rossio e pela Rua Augusta abaixo? Uma campanha assim, alegre, leve, bem-disposta, até dá gosto... Boa marca, malta!

Agora algum noticiário da CDU na comunicação social (tão escasso, tão escasso, que chego a pensar que a CDU não está na campanha):

1
Acordo pós-eleitoral?
CDU aberta a entendimento pós-eleitoral sobre projectos concretos
Jerónimo de Sousa recusa coligação para eleições em Lisboa
15.06.2007 - 20h42 Lusa
O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, manifestou hoje a disponibilidade da CDU para entendimentos após as eleições intercalares para a Câmara Municipal de Lisboa em torno de projectos concretos, recusando, contudo, uma coligação formal.
"Estamos disponíveis para entendimentos, acordos, soluções políticas, mas com base em coisas concretas e não na distribuição de lugares"
PÚH


2
Avençados
Ruben promete defender avençados
Jornal de Notícias - Lisboa,Lisboa,Portugal
O candidato da CDU à Câmara de Lisboa Ruben de Carvalho avisou ontem o PSque não apoiará qualquer redução do número de trabalhadores municipais em regime ...
JN

3
Ruben reuniu com a Associação para a Valorização do Chiado. Veja aqui.

4
... E também com a Associação de Comerciantes. Veja aqui.